Certus Web efetua cálculos judiciais e extrajudiciais com precisão à prova de contestações

Programa da Macdata oferece uma infinidade de aplicações
com índices atualizados automaticamente

CERTUS WEBO Certus Web é um sistema online da Macdata Tecnologia que executa cálculos judiciais e extrajudiciais, possibilitando a apuração de resultados precisos e permitindo a apresentação e contestação de valores. Oferece uma infinidade de aplicações, abrange as regras do novo Código Civil e contém mais de 40 índices atualizados automaticamente, proporcionando apoio para o fechamento de acordos. O Certus emite relatórios detalhados personalizados com o nome e o logotipo do usuário.
Pode ser acessado inclusive via smartphones e tablets.
O programa conta com suporte técnico da Macdata.

De uso praticamente diário em inúmeros escritórios de advocacia e empresas que trabalham com cálculos cíveis, o Certus é ferramenta descomplicada e de uso intuitivo. Não há reconhecimento maior da qualidade de um produto que a fidelidade a ele por parte dos consumidores. Quando o assunto é software, o uso contínuo ao longo do tempo – versão após versão, atualização após atualização – por grande número de usuários demonstra que o programa atende aos requisitos propostos em matéria de confiabilidade, desempenho e relação custo/benefício.

Assim vem ocorrendo com o programa Certus, voltado à elaboração de cálculos judiciais e administrativos. Devido a seu estrondoso sucesso, essa estrela da Macdata já atingiu um patamar de massificação no mercado que permitiu à softwarehouse paulista oferecê-lo agora a um preço menor que a maioria dos games à venda no Brasil.

O Certus Web é um sistema online que oferece uma infinidade de aplicações, abrange as regras do novo Código Civil e contém mais de 40 índices atualizados automaticamente, proporcionando suporte técnico para o fechamento de acordos.

– Artigo 475-j;

– Atualizações Monetárias;

– Multas, Honorários Advocatícios e Taxas Judiciárias;

– Correção Monetária (Aplicação Mensal ou Pró-rata);

– Juros de Mora, Remuneratórios e Compensatórios (Aplicação Simples ou Composta).

Permite a criação de tabelas de índices através de digitação ou mescla de índices disponibilizados pelo sistema.

O Certus Web é indicado para:

– Cobrar Dívidas;
– Atualizar Dívidas;
– Corrigir Aluguéis;
– Consultar Índices;
– Atualizar Contratos;
– Apresentar Cálculo na Justiça;
– Contestar Cálculos apresentados por Terceiros;
– Trazer para valor presente transações realizadas desde 1964.

Saiba mais, através do link.

BannerUltimaInstancia_SuperBanner_CertusWeb

Certus versão Web consolida-se como opção para cálculos

Software acessado pela Internet mostrou ser solução mais prática

Adotado inclusive por instâncias do Poder Judiciário, o Certus Web é um sistema online que executa cálculos judiciais e extrajudiciais, possibilitando a apuração de resultados precisos e permitindo a apresentação e contestação de valores. Oferece uma infinidade de aplicações, abrange as regras do novo Código Civil e contém mais de 40 índices atualizados automaticamente, proporcionando apoio para o fechamento de acordos. O Certus emite relatórios detalhados personalizados com o nome e o logotipo do usuário. Pode ser acessado inclusive via smartphones e tablets. O programa conta com suporte técnico da Macdata.

De uso praticamente diário no escritório curitibano Bonfim, Sabino, Puppi, Bittencourt e Cantergiani, o Certus é ferramenta “descomplicada” e de uso “intuitivo”, segundo o advogado Thiago Wiggers Bitencourt, um dos sócios. “Já utilizávamos a versão anterior do Certus, instalada nos computadores, e agora adotamos a versão web. Só precisamos recorrer ao suporte técnico da Macdata na hora da transição. De resto, o programa de cálculos judiciais é bem amigável”, avalia o advogado especialista em Direito Processual Civil que tem como base de atuação o Estado do Paraná. O Certus auxilia o escritório especialmente no cálculo de dívidas entre particulares, mas a multidisciplinariedade do escritório, com processos em variados ramos do Direito, faz com que o software aumente a produtividade em geral. “É um programa completo”, atesta.

Outro cliente da Macdata que não abre mão do Certus é o escritório da advogada Gilvania Lenita da Silva Lima, em Carapicuíba (SP), usuário desde 2009. “Somos um escritório familiar, mas isso não implica dispensar a produtividade. Daí nosso uso cotidiano do Certus”, diz a causídica. Na mudança para a versão online, Gilvania admite algum estranhamento, mas aposta que em breve estará “totalmente acostumada” com a novidade. Afinal, uma das maiores demandas do escritório está na área de cálculos previdenciários. “Lembro como exemplo dos cálculos para um cliente envolvendo dez anos de contribuições. Utilizando o Certus, efetuamos todas as operações em meio dia de trabalho. Se fosse apenas com uma calculadora e tabelas, seria preciso uma semana”, cita a doutora Gilvania.

Fidelidade

Não há reconhecimento maior da qualidade de um produto que a fidelidade a ele por parte dos consumidores. Quando o assunto é software, o uso contínuo ao longo do tempo – versão após versão, atualização após atualização – por grande número de usuários demonstra que o programa atende aos requisitos propostos em matéria de confiabilidade, desempenho e relação custo/benefício. Assim vem ocorrendo com o programa Certus, voltado à elaboração de cálculos judiciais e administrativos. Devido a seu estrondoso sucesso, essa estrela da Macdata já atingiu um patamar de massificação no mercado que permitiu à softwarehouse paulista oferecê-lo agora a um preço menor que a maioria dos games à venda no Brasil.

Entre em contato com a MACDATA Tecnologia (11) 4702-7323

Somas em disputas judiciais exigem aferição cuidadosa

Domínio financeiro deve ser de exclusiva competência da empresa

Antonio Carlos Alvim de Macedo*

Macedo_diretorMACDATAAs demandas judiciais podem gerar resultados imprevisíveis e de alto custo para as empresas caso os procedimentos fundamentais para evitar perdas voluntárias e involuntárias não sejam observados. Por isso, não basta contratar escritórios jurídicos reconhecidamente competentes para evitar prejuízos nas demandas judiciais. Além da defesa dos interesses da empresa no âmbito judicial, é necessário estabelecer normas regulamentares para a atividade visando evitar, detectar e tratar qualquer desvio ou inconformidade que possa ocorrer.

Merecem atenção os seguintes aspectos:

1. Provisionamentos

É importante verificar o comportamento financeiro perante as ações judiciais, sempre lembrando que provisionamentos altos demais geram alocação excessiva de capital, sendo que o inverso interfere negativamente no fluxo de caixa.

2. Custos com perícias

Se a empresa não apresenta cálculos confiáveis nas liquidações de sentenças, inevitavelmente a perícia judicial será determinada pelo juiz.

3. Acordos

Na Justiça do Trabalho, não se pode considerar todos os pedidos formulados pelo reclamante como valor de negociação. É comum o reclamante postular direitos inexistentes somente com a intenção de valorar o processo.

4. Custos de manutenção

Em um universo de demandas trabalhistas, geralmente existe uma quantidade considerável de ações denominadas “negativas”, onde se gasta mais para mantê-las do que para liquidá-las.

5. Controle sobre os pagamentos

Como processos geram custos diversos, é necessário controlar não somente os depósitos recursais, mas também as despesas gerais incluindo os custos com cálculos e assistências periciais. A prática da boa governança corporativa deve ser efetuada em prol dos acionistas, investidores e da própria empresa. No entanto, na área jurídica ainda existe certa resistência na implantação de processos e controles, o que resulta em um isolamento à semelhança de uma “caixa preta”.

Há fatores que contribuem para impedir a implantação de processos específicos ou gerar inconsistências que impedem o perfeito monitoramento da área. Dentre eles, a natureza protecionista da Justiça do Trabalho, que induz os trabalhadores a formularem pleitos indevidos, uma vez que não são aplicadas sanções para coibir tal prática. Quando existem vários pedidos, é necessário apurar os valores correspondentes e classificá-los isoladamente. Portanto, uma ação trabalhista pode apresentar valores em diversas classificações de risco.

Não se deve esquecer, ainda, o reflexo entre os pedidos formulados, que, dependendo da classificação, pode afetar o resultado de forma significativa. Simulando uma ação trabalhista que pleiteie equiparação salarial e horas extras onde a área jurídica atribua um risco de perda provável estimado em 30%, no primeiro pedido é importante que os demais sejam calculados levando em consideração a primeira atribuição e assim por diante, sempre que o risco seja modificado.

Na negociação de acordos, é imprescindível que a empresa se posicione dentro de sua margem de perda real. Na prática, geralmente, isso não acontece.

A fim de que sejam apurados valores confiáveis, é necessário integrar os sistemas de folha de pagamento e ponto eletrônico ao sistema de cálculo. Caso contrário, por mais que se adotem critérios de apuração, o resultado será ilusório, comprometendo todo o processo de classificação de risco e o consequente provisionamento.

Como os processos envolvem diversos agentes, internos e externos, é de suma importância que o controle seja efetuado de forma digital, online. Desta forma obtém-se interação em tempo real fazendo com que os resultados transitem dentro dos prazos necessários.

Deve ser de exclusiva competência da empresa o domínio financeiro. Esta responsabilidade não pode ser transferida aos escritórios jurídicos, que devem se restringir à função de classificar os riscos de perda aos títulos já calculados. Muitas empresas delegam todas as etapas do processo jurídico a um escritório terceirizado. Mas essa opção não leva em consideração o grau de complexidade e envolvimento de áreas especializadas, principalmente a financeira.

Além de ser necessário estabelecer valores confiáveis dentro dos critérios de classificação de riscos para as demandas judiciais, é preciso analisar os custos de manutenção do contencioso. A forma de contratação de serviços jurídicos é muito importante para estabelecer um compromisso com resultados. O pagamento mensal de honorários pelo tempo em que tramitar o processo deve ser evitado. Isso porque esta prática inibe o interesse do parceiro no saneamento do passivo jurídico. O ideal é efetuar a contratação por etapas processuais, não se esquecendo de estabelecer um adicional por êxito no fechamento de acordos abaixo da margem fornecida pela empresa.

Terceirizados

Outro assunto que merece destaque diz respeito às ações contra terceirizados, em que a empresa figura como ré por responsabilidade solidária ou subsidiária. Estas ações têm a defesa, por parte da empresa, limitada a se eximir da responsabilidade pleiteada. O que, geralmente, exige menos trabalho que em um processo direto. Portanto, é importante diferenciar estas ações no ato da contratação.

Como são expressivos os valores em disputa nas contendas judiciais, os números devem ser estritamente controlados dentro de processos confiáveis que envolvam todas as áreas interessadas. Portanto, é de suma importância checar e conferir os processos e normas relacionadas ao jurídico.

*Diretor da Macdata Tecnologia, participou de levantamentos de passivos e de geração de processos e softwares de controle em empresas como a Petrobras, Votorantim e Mahle.

BannerUltimaInstancia_SuperBanner_MacPJe

 Entre em contato com a MACDATA Tecnologia (11) 4702-7323

Macdata assina convênios com seccionais/subseções da OAB e CAAs

Softwares jurídicos podem ser adquiridos com descontos especiais

parceriasOs advogados, estagiários e estudantes de Direito de diversas seccionais e subseções da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) podem agora contar com descontos especiais em toda a linha de softwares da Macdata por meio das Caixas de Assistência dos Advogados e comissões. Assinaram convênios com a desenvolvedora de software que há 25 anos atende o universo jurídico brasileiro entidades como as subseções de Osasco, Santos e Guarulhos, todas no Estado de São Paulo, bem como as seccionais de Mato Grosso, Minas Gerais, Paraíba e Santa Catarina. Também firmou acordo a Macdata a Comissão do Jovem Advogado da OAB-SP. Os usuários dos convênios deverão comprovar quando da utilização dos serviços que são associados das entidades. As despesas decorrentes do convênio serão assumidas diretamente pelos associados.

Rodrigo Farias Julião, presidente da subseção de Santos (SP)

Rodrigo Farias Julião, presidente da subseção de Santos (SP)

“Vejo como muito importante a assinatura desse convênio com a Macdata, especialmente em relação ao software para elaboração de petições eletrônicas, que atende a uma área em que não apenas os advogados da Paraíba, mas os de todo o Brasil, encontram dificuldades”, comentou o presidente da Caixa de Assistência dos Advogados da Paraíba, Carlos Fábio Ismael dos Santos Lima. Segundo Lima, a CAA de seu Estado está “investindo muito” em seus núcleos digitais e, portanto, a assinatura do convênio é oportuna. Também Rodrigo Farias Julião, presidente da subseção de Santos (SP), defende a assinatura do convênio como forma de a entidade contribuir para o processo de informatização do mundo jurídico. “Esses programas somados a nosso centro de apoio digital irão melhorar a produtividade dos advogados e escritórios em nossa região”, avaliou.

Veja alguns programas que passaram a estar ao alcance dos advogados em condições vantajosas:

– MAC PJe: solução integrada da Macdata para advogados que precisam elaborar petições eletrônicas destinadas aos diversos tribunais brasileiros. Converte arquivos dos tipos .doc, .xls, .tiff e .jpg em PDF; reduz o tamanho das imagens em mais de 90%; gera PDF compactado.

– CERTUS WEB: adotado por instâncias do Poder Judiciário, o Certus é um sistema online que executa cálculos judiciais e extrajudiciais, possibilitando a apuração de resultados precisos e permitindo a apresentação e contestação de valores. Oferece uma infinidade de aplicações, abrange as regras do novo Código Civil e contém mais de 40 índices atualizados automaticamente, proporcionando suporte técnico para o fechamento de acordos.

– INTERSAP OFFICE: Versão para pequenos escritórios de advocacia do programa Intersap Web. Assim como seu irmão mais velho, o Intersap Office é um programa de aplicação modular criado para solucionar etapas isoladas de um processo administrativo/jurídico ou ser utilizado na gestão completa. Sua arquitetura, com storage construído por meio de algoritmos eficientes, permite navegação ágil. Possui qualidades idealizadas para garantir ganhos de produtividade, sobretudo em gestão de processos jurídicos, contratos, riscos, finanças e digitalização de documentos.

http://oab.macdata.com.br/

Aos dirigentes da OAB em todo o Brasil: se sua seccional ou subseção ainda não é conveniada, entre em contato com a Macdata.

 www.macdata.com.br

BannerUltimaInstancia_SuperBanner_MacPJe

BannerUltimaInstancia_SuperBanner_CertusWeb

 Entre em contato com a MACDATA Tecnologia (11) 4702-7323

Maioria acredita que nova lei anticorrupção será efetiva

Pesquisa da Macdata realizada no Compliance Day ouviu 68 especialistas em regulamentações

A maioria (51%) dos especialistas em compliance ouvidos em pesquisa de opinião pela Macdata acredita que a nova lei anticorrupção sancionada em agosto pela presidenta Dilma Rousseff irá “reduzir o número de práticas ilegais” envolvendo empresas. Esse é o mais notável resultado da sondagem efetuada durante o evento Compliance Day, realizado pela revista LEC (Legal, Ethics and Compliance) no dia 29 de agosto em SP. Respondendo a mesma pergunta, 44% dos entrevistados julgam que “só o tempo dirá” se essa lei vai mesmo estimular as boas práticas nos negócios. Outros 3% imaginam que a legislação acabará levando fornecedores do Estado a buscar “brechas e subterfúgios” no intuito de driblar os obstáculos.

Pesquisa de OpiniãoContendo dez perguntas, a pesquisa da Macdata foi respondida por 68 especialistas, um universo significativo nessa restrita comunidade profissional. Quase a metade pertence a empresas do setor de serviços. Um terço dos participantes trabalha em empresas com mais de 500 funcionários, sendo algumas multinacionais. Os demais atuam em companhias menores. A divisão entre profissionais que atuam em conglomerados de empresas e empresas únicas é equilibrada. Outra pergunta da pesquisa indagou sobre a existência de um programa de compliance nas empresas. O compliance é conjunto de disciplinas para fazer cumprir as normas legais e regulamentares, tendo sido bastante difundido a partir do caso Enron, em 2001, nos Estados Unidos.

Expansão

Agora, com a promulgação da Lei nº 12.846, a tendência deve se expandir no Brasil. Segundo resultado da pesquisa, 44% dos entrevistados revelaram que existe um programa de compliance em suas empresas há bastante tempo. Outros 22% admitiram que programas desse tipo já foram implantados, mas são recentes. Outros 18% informaram que um programa assim está em fase de teste, enquanto os demais acreditam que exista o interesse, ao menos. Sobre a utilização de softwares de gestão, pouco mais de um terço (35%) registrou a existência de um programa desse tipo que atenda a todos os setores. Outros 21% disseram que o software de gestão é usado em alguns setores da empresa, apenas, enquanto outros 35% não observaram o uso desse tipo de recurso em suas empresas.

No campo das práticas ligadas ao Direito, pouco menos de um terço (31%) respondeu que opera um software especializado no departamento Jurídico. Menos de um quarto (23%) dos participantes já viu um software de cálculos judiciais sendo usado nas empresas. Quase a metade dos entrevistados (47%) desconhece os programas de cálculos judiciais. Por outro lado, na pergunta sobre Gerenciamento Eletrônico de Documentos, 69% afirmam que a papelada da empresa já é toda digitalizada, mas apenas 10% reconhecem que esses documentos estão indexados e podem ser acessados via internet. Finalmente, a pesquisa da Macdata mostra que, para 40% dos entrevistados, pequena parte dos serviços jurídicos é terceirizada em suas empresas, enquanto 19% indicaram que toda a área jurídica fica a cargo de um escritório de advocacia especialmente contratado.

Adoção de TI otimiza processos dos escritórios, diz diretor da Macdata

Por Talula Mel

A demanda por serviços de TI é proporcional à evolução da tecnologia e à mudança de costumes”, afirma Antonio Carlos Alvim de Macedo, diretor da Macdata Tecnologia, empresa que fornece softwares e serviços à área jurídica.

Antonio Carlos Alvim de Macedo, diretor da Macdata Tecnologia

Antonio Carlos Alvim de Macedo, diretor da Macdata Tecnologia

Em entrevista ao Última Instância, Macedo falou da adoção da TI no universo jurídico. “A otimização dos processos, que vão desde a eliminação do papel até a prestação de serviços em home office”, vem sendo crescentemente procurada pelos profissionais da área. Segundo ele, com a apropriação da tecnologia de informação pelas instâncias jurídicas no Brasil, a tendência é que a demanda por esses serviços avancem também nos escritórios privados de advocacia.

Leia a seguir a íntegra da entrevista com o diretor da Macdata:

Última Instância: Como você avalia a adoção da Tecnologia da Informação pelos escritórios de advocacia brasileiros nos últimos anos? A demanda dos escritórios por serviços de T.I tem crescido muito?

Antonio Carlos Alvim de Macedo: A demanda por serviços de TI nos escritórios de advocacia caminha juntamente com a evolução da tecnologia e a mudança de costumes. Não é preciso voltar muito no tempo para constatar a evolução dos equipamentos. Hoje, com um smartphone, é possível consultar processos pela Internet, fotografar e enviar documentos, interagir com sistemas de gestão e mais. Portanto, a demanda tem crescido por serviços que otimizem o tempo, aumentando a produtividade.

A Tecnologia da Informação está amplamente difundida nos escritórios de advocacia?

Macedo: Um fator importante na difusão e adoção de práticas e sistemas é a própria informatização da Justiça brasileira. Uma vez que o poder público evolua na tecnologia da informação, a tendência é a adoção de novos processos por parte da iniciativa privada.

Atualmente, o nível de utilização de TI nos escritórios no Brasil está em linha com o que já é adotado por seus pares na Europa, Estados Unidos ou América Latina?

Macedo: A Justiça brasileira possui características próprias. Um exemplo é a Justiça do Trabalho, que permite grande quantidade de recursos impetrados em um processo. Isso dificulta a comparação com outros países. Algumas práticas, entretanto, como a padronização dos documentos judiciais, requerimentos e outras já adotadas no exterior, seriam muito bem-vindas no Brasil. Destaco, como facilitador, a leitura eletrônica desses documentos.

Como a TI pode contribuir para uma gestão mais eficiente do escritório?

Macedo: Otimizando processos, que vão desde a eliminação do papel até a prestação de serviços em “home office”. Essa modalidade de trabalho, por sinal, já é adotada por muitos escritórios de porte na cidade de São Paulo.

O menor crescimento da economia afetou a demanda dos escritórios por produtos e serviços de TI?

Macedo: Quando a expansão dos negócios é reduzida, em função de problemas econômicos, temos de buscar maior eficiência com os mesmos recursos financeiros. Esse fenômeno está ligado diretamente à adoção de tecnologias que proporcionem maior produtividade. Portanto, em teoria, a demanda por produtos e serviços de TI em tempos de vacas magras deveria aumentar. Mas, em muitos casos, isso não acontece em razão do fator psicológico sugerir o famoso “pé no freio” em matéria de novos investimentos.

Qual é sua avaliação sobre a informatização dos tribunais no Brasil? O processo tem sido muito lento? Há críticas a esse processo de adoção de TI pela Justiça?

Macedo: Existem dificuldades tremendas, a começar pelo conservadorismo, passando pelo corporativismo e desaguando na má aplicação de recursos. Todos esses fatores combinados têm impactado negativamente no processo como um todo. Podemos, contudo, avaliar como positivo o progresso na informatização dos tribunais na medida em que boa parte já está operando de forma satisfatória no âmbito da tecnificação.

Quais são os carros-chefe da Macdata? O que estes serviços oferecem? Para a empresa, como o mercado tem se comportado em 2013?

Macedo: A Macdata está presente no mercado há 25 anos, desenvolvendo softwares e serviços de apoio à advocacia. Em parceria com a UOL Diveo, disponibilizamos servidores e infraestrutura robusta para empresas e escritórios dos mais variados portes. Hoje em dia atuamos na guarda de documentos, digitalização, classificação de processos, execução de cálculos judiciais, gestão de riscos e provisionamentos, levantamentos de passivos e fornecimento de softwares de gestão integrados. Este é um ano marcante para a Macdata. Isso porque estaremos disponibilizando a aplicação Procálculo (cálculos trabalhistas e cíveis), totalmente integrada ao nosso sistema de gestão Intersap e ao SAP. Viabilizando provisionamentos, acordos e liquidações com agilidade e segurança, esse novo software comprovará mais uma vez a capacitação da Macdata como o laboratório que mais apresenta soluções inovadoras para o universo jurídico nacional.

Entrevista veiculada no Especial GESTÃO JURÍDICA da Última Instância, patrocinado pela Macdata.

Macdata facilita acesso dos jornalistas a seus produtos e serviços

Macdata ganha agilidade no atendimento à mídia

– A boa notícia é que ficou ainda mais fácil e rápido para jornalistas o acesso aos sistemas de cálculo judicial e de administração de documentos jurídico-administrativos da empresa líder de mercado no setor, a Macdata.

– Desde junho, nova assessoria de imprensa passa a facilitar o encaminhamento de pautas sobre produtos (softwares) e serviços Macdata, oferecendo ainda o especialista Antonio Carlos Macedo como fonte de informação para garantir maior consistência a matérias e, ainda, como autor de artigos com temáticas afins.

A Macdata atua desde 1988 oferecendo ao mercado softwares e serviços sintonizados com os avanços tecnológicos e legislação. Na área jurídica, desenvolve soluções para a gestão de processos e cálculos judiciais. Também se dedica ao Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GED). Instalada no Polo Industrial da Granja Viana, em Cotia-SP, conta com espaço para armazenagem de documentos em papel. Cuida de sua digitalização e indexação, garantindo o acesso online aos usuários. Dentre seus clientes figuram escritórios de advocacia e sindicatos, além de departamentos jurídicos e de TI das empresas. Inclui em sua carteira pequenos escritórios e grandes corporações – ao todo mais de dez mil clientes.

Em seu escopo de atividades, auxilia empresas de capital aberto ou fechado no compliance (conjunto de disciplinas que visa o cumprimento de normas legais e regulamentos). Dentre os programas Macdata, destaca-se o INTERSAP WEB, aplicação modular que soluciona uma etapa de processo administrativo ou seu conjunto. A aplicação permite a integração com outros softwares sem necessidade de substituição de ferramentas já utilizadas. É utilizado em gestão de processos jurídicos, administrativos e outras instâncias.

Já o CERTUS WEB executa cálculos judiciais e extrajudiciais online. Determina multas, taxas, honorários, juros de mora, compensatórios e remuneratórios. Adota mais de 40 índices atualizados automaticamente. Complementa a linha da Macdata o MacDigi, sistema exclusivo de administração de arquivos jurídicos por armazenamento e digitalização. Libera espaço físico, garantindo economia e proporcionando acesso via internet. Classifica toda documentação, mesmo nos mais extensos processos e arquivos.

Antonio Carlos Alvim de Macedo – diretor-presidente da Macdata, participou de levantamentos de passivos e de geração de processos e softwares de controle em empresas como Petrobras, Votorantim e Mahle.

Contato com a imprensa:

Minirios Comunicação / Luis Sérgio – 11 98208 6103 ou 11 2367 9992

www.macdata.com.br

De olho no Jurídico

Por Antonio Carlos Alvim de Macedo

As regras aplicadas na atividade jurídica nem sempre são eficazes, porque geralmente são baseadas em instruções internas construídas sob uma política simplista em que não são observados possíveis pontos de desvio, principalmente na área trabalhista.

Macedo, diretor presidente da Macdata

Macedo, diretor presidente da Macdata

As demandas judiciais podem gerar resultados imprevisíveis e de alto custo para as empresas caso os procedimentos fundamentais para evitar perdas voluntárias e involuntárias não sejam observados.

Não basta contratar escritórios jurídicos reconhecidamente competentes para evitar prejuízos nas demandas judiciais. Além da defesa dos interesses da empresa no âmbito judicial é necessário estabelecer normas regulamentares para a atividade visando evitar, detectar e tratar qualquer desvio ou inconformidade que possa ocorrer.

Para detectar possíveis problemas, sugerimos focar nos pontos abaixo:

1. Provisionamentos

Verificar o comportamento financeiro perante as ações judiciais, sempre lembrando que provisionamentos altos demais geram alocação excessiva de capital, sendo que o inverso interfere negativamente no fluxo de caixa.

2. Custos com perícias

Quando a empresa não apresenta cálculos confiáveis nas liquidações de sentenças, inevitavelmente a perícia judicial será determinada pelo Juiz.

3. Acordos

Na justiça trabalhista não se pode considerar todos os pedidos formulados pelo reclamante como valor de negociação. Em muitos casos o reclamante postula direitos inexistentes somente com a intenção de valorar o processo.

4. Custos de manutenção

Geralmente em um universo de demandas trabalhistas existe uma quantidade considerável de ações denominadas “negativas”, onde se gasta mais para mantê-las do que para liquidá-las.

5. Controle sobre os pagamentos

Processos geram custos diversos, portanto, é necessário controlar não somente os depósitos recursais, mas também as despesas gerais incluindo os custos com cálculos e assistências periciais.

A prática da boa governança corporativa deve ser efetuada em prol dos acionistas, investidores e da própria empresa. No entanto, na área jurídica ainda existe certa resistência na implantação de processos e controles, o que resulta em um isolamento à semelhança de uma “caixa preta”.

Existem fatores que contribuem para impedir a implantação de processos específicos ou gerar inconsistências que impedem o perfeito monitoramento da área. Podemos citar, dentre eles, a natureza protecionista da Justiça do Trabalho que induz os trabalhadores a formularem pleitos indevidos, uma vez que não são aplicadas sanções para coibir tal prática.

Quando existem vários pedidos é necessário apurar os valores correspondentes e classificá-los isoladamente, portanto, uma ação trabalhista pode apresentar valores em diversas classificações de risco.

Também não se pode esquecer o reflexo entre os pedidos formulados que, dependendo da classificação, pode afetar o resultado de forma significativa. Simulando uma ação trabalhista que pleiteie equiparação salarial e horas extras onde a área jurídica atribua um risco de perda provável estimado em 30% no primeiro pedido é importante que os demais sejam calculados levando em consideração a primeira atribuição e assim por diante, sempre que o risco seja modificado.

É imprescindível que na negociação de acordos a empresa se posicione dentro de sua margem de perda real, mas, na prática, geralmente, isto não acontece.

Para que se apurem valores confiáveis é necessário integrar os sistemas de folha de pagamento e ponto eletrônico ao sistema de cálculo, senão, por mais que se adotem critérios de apuração o resultado será ilusório, comprometendo todo o processo de classificação de risco e o consequente provisionamento.

Por conta de o processo envolver diversos agentes, internos e externos, é de suma importância que o controle seja efetuado de forma digital, online. Desta forma obtém-se interação em tempo real fazendo que os resultados transitem dentro dos prazos necessários.

O domínio financeiro deve ser de exclusiva competência da empresa. Esta responsabilidade não deve ser transferida aos escritórios jurídicos, que se restringem à função de classificar os riscos de perda aos títulos já calculados.

Muitas empresas delegam todas as etapas do processo jurídico a um escritório terceirizado. Mas essa opção não leva em consideração o grau de complexidade e envolvimento de áreas especializadas, principalmente, a financeira.

Além da necessidade de estabelecer valores confiáveis dentro de critérios de classificação de riscos para as demandas judiciais, é preciso analisar os custos de manutenção do contencioso.

A forma de contratação de serviços jurídicos é muito importante para estabelecer um compromisso com resultados. O pagamento mensal de honorários pelo tempo em que tramitar o processo deve ser evitado, porque esta prática inibe o interesse do parceiro no saneamento do passivo jurídico. O ideal é efetuar a contratação por etapas processuais, não se esquecendo de estabelecer um adicional por êxito no fechamento de acordos abaixo da margem fornecida pela empresa.

Outro assunto que merece destaque diz respeito às ações contra terceirizados, em que a empresa figura como ré por responsabilidade solidária ou subsidiária. Estas ações tem a defesa, por parte da empresa, limitada a se eximir da responsabilidade pleiteada e que, geralmente, exige menos trabalho que um processo direto. Portanto, é importante diferenciar estas ações no ato da contratação.

Os valores em disputa nas contendas judiciais são expressivos e devem ser controlados dentro de processos confiáveis que envolvam todas as áreas interessadas. Portanto, é de suma importância checar e conferir os processos e normas relacionadas ao jurídico.

Antonio Carlos Alvim de Macedo é diretor presidente da empresa Macdata Tecnologia, participou de levantamentos de passivos e de geração de processos e softwares de controle em empresas corporativas como a Petrobras, Votorantim e Mahle.

Sobre a Macdata: Fundada em 1988, a Macdata possui mais de 10 mil clientes, conquistados por meio de sua atuação nacional com o desenvolvimento de soluções ligadas a tecnologia jurídica e a prestação de serviços complementares.

Informações para a imprensa:
Marina Novaes Macedo / (11) 99952-0078
mahnovaes.macedo@gmail.com

Eaton contrata solução mista em TI e BPO da Macdata Tecnologia para a gestão jurídica no Brasil

A Macdata Tecnologia e a Eaton, empresa global que fornece componentes e sistemas elétricos, hidráulicos, automotivos, aeronáuticos e de filtração, assinaram contrato de fornecimento de tecnologia e serviços para a área jurídica.

A Macdata fornecerá o software Intersap – Gestor Jurídico, no modelo Saas – Software as a Service, e o BPO Procálculo que, em conjunto, atenderão as áreas de gestão de processos jurídicos, provisionamentos financeiros e controle de riscos.

O modelo contratado permitirá a integração de filiais, departamentos e terceirizados, promovendo a troca de informações em tempo real com a participação efetiva da Procálculo, divisão da Macdata Tecnologia especializada em cálculos judiciais.

ANTONIO CARLOS MACEDO - DIRETOR MACDATA

Diretor da Macdata

De acordo com o presidente da empresa, Antonio Carlos Macedo, a implantação da solução terá início imediato, o que garantirá a conclusão de todos os ajustes e a produção de resultados ainda no primeiro semestre de 2013.

Sobre a Macdata: Fundada em 1988, a Macdata possui mais de 10 mil clientes, conquistados por meio de sua atuação nacional com o desenvolvimento de soluções ligadas a tecnologia jurídica e serviços especializados.

Informações para a imprensa:

Marina Novaes Macedo /  (11) 9952-0078
mahnovaes.macedo@gmail.com

Cálculos Judiciais com Segurança e Confiabilidade

CERTUS WEB, o novo software da Macdata Tecnologia permite que o advogado efetue uma ampla variedade de cálculos judiciais em um ambiente amigável, desenvolvido especialmente para quem é sumidade em leis, mas ainda tem medo de matemática.

Operando em plataforma Web, o novo software libera o usuário de instalações locais, bastando apenas acessá-lo via browser de qualquer lugar que possua conexão com a Internet.

O software disponibiliza mais de 40 índices e indexadores utilizados desde 1964, e também as tabelas dos tribunais estaduais e federais, todas atualizadas automaticamente em tempo real.

Um dos pontos fortes do CERTUS WEB é a rotina de criação de tabelas próprias, na qual o usuário, mesclando dados das tabelas disponíveis ou simplesmente digitando seus próprios números, é capaz de criar qualquer lista de correção.

Também possui uma área de administração que permite designar direitos e usuários para acesso ao software.

O CERTUS WEB calcula com exatidão atualizações monetárias, juros de mora, juros compensatórios e remuneratórios, multas, honorários e taxas judiciais aceitando datas e formas diversas de aplicação.

O CERTUS WEB está sendo comercializado no sistema SaaS (Software como serviço), podendo ser contratado por períodos que variam de 30 a 360 dias e com valores realmente compensatórios.

Faça seus cálculos com confiabilidade e segurança e calcule quanto você tem a ganhar!